Eu. Aos 20. Aos 30. E aos 40.

Eu. Aos 20. Aos 30. E aos 40.

16 de Maio, 2021 1 Por Rita Leston

Aos 20 eu exijo. Aos 30 eu quero. Aos 40 eu posso.

Aos 20, eu exijo tudo. Depressa e agora. Sem espaço para pensar ou decidir. Aos 20, acho que não tenho tempo para esperar por nada. Aos 20, tudo é depressa e sem tempo para saborear. Aos 20 ou é logo ou já não vale a pena. Aos 20, eu descarto e sigo em frente. Aos 20, não sei por onde vou.

Aos 30 eu quero. Até posso pedir com algum cuidado, mas eu quero. Quero e até nem gosto muito de ter de pedir. Quero que me entendam sem eu ter de me explicar. Aos 30 quero assentar, sem sossegar. Quero depressa. E quero devagar. Aos 30 eu quero. Ou afinal não queria. Não sei bem ainda.

Aos 40 eu posso. Posso dar-me ao luxo. Posso parar sem me criticar. Posso escolher devagar e posso saborear.  Aos 40 sei que não tenho tempo para desperdiçar, mas sei que me dou tempo para pensar. Aos 40 aprendi os prós e os contras e a pesar decisões. Aprendi a fazer escolhas e analisar soluções. Aprendi que o que os outros pensam de mim é problema deles, não meu.

Aos 40 eu posso. Posso ser quem eu quero.

Rita Leston. E Então?