Sim. Sem Senão.

Sim. Sem Senão.

26 de Abril, 2021 0 Por Rita Leston

Não me mostres as estrelas, se não pretendes abrigar-me da noite. Não me envolvas nos teus braços, se não tencionas proteger-me do mundo. Não me questiones, se não queres ouvir-me sem fim. Não me roubes o chão, se não vais ficar para me agarrar. Não me dês paz, se me vais deixar numa guerra.
Não me faças sonhar, se vais virar um pesadelo. Não me deixes cair, se não tencionas ficar.

Se não. Não.

Leva.me a ver as estrelas, eu ofereço-te a lua. Lança-me os teus braços, eu agarro-te sem deixar ir. Faz-me todas as perguntas, dar-te-ei todas as respostas. Rouba-me o chão, eu voarei contigo. Transmite-me paz, adormeço-te no sossego. Oferece-me o sonho, eu torno-o real. Não me deixes cair, eu prometo ficar.

Sim. Sem senão.

Rita Leston. E Então?