Estás mais magra. Estás tão gira!

Estás mais magra. Estás tão gira!

18 de Abril, 2021 0 Por Rita Leston

Passamos a nossa vida à espera da validação dos outros. À espera de que a opinião dos outros sobre nós, seja algo que nós consideremos positiva e que nos suba o amor próprio e a confiança em nós. A aguardar que nos façam um elogio, para nos enganar a nós mesmos e esquecermo-nos de que nem sequer concordamos com eles.

A nossa vida é medida por centímetros a menos e gramas que possam desaparecer do visor da balança. Pior. A nossa cabeça é regida por um reflexo no espelho que, muitas das vezes, só existe na nossa ideia e nem corresponde à realidade. A ideia que fazemos de nós próprios, fica tão entranhada na nossa cabeça, que bem que podem vir menos centímetros, menos quilos, que continuamos a olhar-nos da mesma forma que a nossa auto-estima antes permitia, não permitindo ver uma nova realidade e continuando a procurar todos os mínimos defeitos que possamos tentar encontrar. Aquela auto-estima inexistente e feita em cacos que tu- e, vá, a sociedade – transformaste em cacos.

Mas não é assim. Tu não te medes em centímetros. Tu não desvalorizas ao quilo. Tu és – e isto não é, e nunca poderá ser uma frase feita – mais do que aquilo que a tua imagem mostra. Tu és um todo, que em conjunto se torna o teu Tu. Tu és as tuas atitudes, os teus valores, os teus sentimentos, o teu reflexo no espelho, os teus ideais, as tuas convicções, o teu sorriso, as tuas guerras e objectivos. Tu és uma amálgama de coisas indissociáveis que fazem de ti quem és. Nunca deixes que ninguém ponha isso em causa e que te faça esquecer disso. Nunca ponhas isso em causa e nunca te esqueças tu disso.

Quando a sociedade te disser “Estás mais magra! Estás tão gira!”, pergunta-lhe de volta: ” Porquê? Antes não estava?”

Pode ser que entendam de vez.

Rita Leston. E Então?